Acordo de cooperação prevê estágio e desenvolvimento de projetos na área de tecnologia

O Instituto Federal de Brasília (IFB) firmou nesta quinta-feira (17) acordo de cooperação com a Spezi Tecnologia. O termo visa à oferta de estágio para estudantes do IFB, o apoio no desenvolvimento de novos produtos na área de tecnologia da informação e comunicação, palestras e visitas técnicas, dentre outras ações. A empresa planeja participar do Conecta 2019 com um desafio de projetos que alie tecnologia e inteligência, selecionando os destaques para estágio.

Fernanda Plentz, pró-reitora substituta de Extensão, reitor Conciani e Elon Souza (Spezi)

Atualmente, cinco ex-estudantes do IFB trabalham na Spezi. “Impressiona a capacidade dos egressos. Temos parcerias com várias instituições de ensino, mas no IFB sinto uma energia transformadora”, elogiou Elon Carlos Souza, executivo de Contas da empresa. “O IFB existe também para formar e inserir no mercado os melhores profissionais. Esta interação com o mundo do trabalho é fundamental para o nosso aperfeiçoamento”, afirmou o reitor Wilson Conciani.

A Spezi atua há 15 anos no mercado, inclusive com órgãos públicos, com expertise no desenvolvimento de software, soluções tecnológicas e inteligência artificial.

Projeto visa resgatar história e memória de Brasília

O Instituto Federal de Brasília (IFB), a Fundação Brasil Meu Amor e a Casa da Memória Saberes e Sabores estão desenvolvendo projeto envolvendo ensino, pesquisa e extensão para resgatar a história e a memória da construção de Brasília. São ações que contemplarão os mais variados eixos tecnológicos ofertados pelo IFB, tais como turismo, hospitalidade e lazer; informação e comunicação; ciências humanas, educação e informática etc.

Na área da Gastronomia, por exemplo, está previsto o levantamento das tradições alimentares da região, cadastro de estabelecimentos que ofertam pratos típicos, publicação de caderno de receitas e organização de feira gastronômica. Na Gestão Documental e Acervo Iconográfico, o objetivo é cadastrar, classificar, higienizar e digitalizar documentos históricos, além de realizar registro audiovisual de locais de interesse histórico e cultural. Pelo projeto, estudantes dos cursos técnicos e tecnológicos e licenciaturas, sob monitoria de professores, desenvolverão estas atividades por meio de estágio.

“A iniciativa beneficia diretamente a comunidade acadêmica, com a imersão dos nossos estudantes em ações práticas supervisionadas por docentes, mas acima de tudo será um legado ao Brasil que terá à disposição esta linda história, às vezes deixada de lado, de brasileiros que construíram fisicamente  a capital federal e a moldaram com seus hábitos e costumes”, destacou o reitor Wilson Conciani, que acompanhou os representantes das entidades parceiras em visitas a espaços históricos do DF, como o Catetinho — primeira residência oficial do presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek, em 1956.

IFB e GDF estudam novo acordo para capacitar trabalhadores

O Instituto Federal de Brasília (IFB) e a Secretaria do Trabalho do Governo do Distrito Federal devem renovar acordo de cooperação com vistas à formação e capacitação profissional de trabalhadores e o desenvolvimento de ações de apoio ao microempreendedor. O tema, tratado em reunião nesta quinta-feira (10), na Reitoria do IFB, contou com a participação do reitor, Wilson Conciani, do subsecretário de Atendimento ao Trabalhador e ao Empregador do GDF, Vicente Goulart, do diretor jurídico da Federação das Associações das Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal e Entorno (Famicro), George Maranhão, e da pró-reitora substituta de Extensão do IFB, Fernanda Plentz.

Goulart (foto de terno azul) informou que a nova gestão realizará levantamento das demandas do setor produtivo para detalhar os cursos que melhor atendam os trabalhadores. A pasta tem como principal responsabilidade coordenar ações para o trabalhador e o empregador por meio de 17 Agências de Atendimento. Também gerencia o seguro desemprego, a intermediação de vagas de trabalho e os programas qualificação profissional.

Conciani afirmou que “o IFB está aberto e à disposição para apoiar o micro empreendedorismo nas suas mais variadas áreas, formar profissionais e auxiliar o setor produtivo local”.

Histórico – Em 2012, IFB e Secretaria do Trabalho do DF firmaram acordo que visava a oferta de cursos técnicos na modalidade a distância. Foram oferecidos cursos de Administração, Logística, Meio Ambiente, Segurança do Trabalho, entre outros.