IFB e Reino Unido iniciam conversa sobre defesa cibernética

Capacitar docentes e qualificar estudantes em defesa cibernética. Este foi o tema da audiência desta segunda-feira (27) entre o reitor do Instituto Federal de Brasília (IFB), Wilson Conciani, e o conselheiro de Segurança da Embaixada do Reino Unido no Brasil, Ricardo Vilella.

Assessora de Relações Internacionais do IFB, Edna Carvalho de Azevedo, Conciani e Vilella

O Brasil é um dos cinco países prioritários da Estratégia Nacional de Segurança Cibernética (2016 – 2021) do governo britânico. A parceria iniciou com as nossas Forças Armadas e o objetivo agora é expandir para a rede federal de educação profissional e tecnológica a partir do IFB. “É fundamental que trabalhemos em estreita colaboração com parceiros internacionais para assegurar a continuidade de um espaço cibernético livre, aberto, pacífico e seguro, e que continue a proporcionar esses benefícios”, afirma um trecho do documento norteador da estratégia. O programa conta com orçamento de R$ 7,2 bilhões.

As partes acertaram a realização de uma nova reunião, desta vez com a participação dos campi que ofertam cursos na área de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *